O mar parece um pano.
Faz ondas de todo tamanho.
Tal qual o pano quando está secando.
Seria preciso uma multidão para levar o mar pro varal.
O barco passeia no mar.
Agora a estampa está se mexendo.
Nem tudo o que se mexe tem vida.
É como o barco.
É engraçado.
Tem pano que só aparece no fim de semana.
O mar não liga pra moda.
Tem pano que tem flores por fora.
O mar sempre guarda um jardim dentro do bolso.
O mar rumina a terra o tempo todo.
Tem muita espuma no mar porque ele está tomando banho.
O pano já banhou.
A chuva molha o mar e o pano.
O pano fica mais pesado.
O mar recebe o emprestado.
Às vezes, o sol vem junto e surge um arco-íris.
A gente corre pro pano e se cobre com o mar.


*Fragmento de Triste Fim de Policarpo Quaresma de Lima Barreto.

Falsche Video?