Estourou na manhã de hoje uma rebelião no maior complexo carcerário do sistema solar.
Cerca de vinte mil presos reclamam da super lotação na celas do presidio de Plutão e reivindicam visitas familiares periódicas.
O secretario de segurança alega que não há transporte suficiente para conduzir as famílias dos detentos e informa que será tudo informado nas negociações.

Se quiser arengar no meu curral
Vem armado de bala de ronqueira
Espingarda, fuzil, baleadeira.
Trinta e dois, carabina e punhal
Estou preso no espaço sideral
Acusados de crime la na terra
Meu pecado maior, a minha guerra
Foi tentar combater a safadeza
Dos bandidos da alta realeza
Que não vale nem um que o cabo enterra

Certo dia na terra o homem quis
Melhorar a questão da segurança
Acabar com o bandido, com a matança
Resolver os problemas na raiz
Apossado do cargo de juiz
Construiu um presidio em Plutão
Fez um disco voador de camburão
Para lá transferir os marginais
Pode crer que não tinha bom rapaz
Nas cadeias de alta detenção

Eu sou o preso 137 da cadeia do espaço sideral
Eu sou o preso 137 da cadeia do espaço sideral

Todos os presos do Carandiru
Ja foram transferidos pra cá
Delinquentes de Itamaraca
Assim como os detentos de Bangu
O presidio de Foz do Iguaçu
Mandou mais uma leva de bandidos
Fernando Beira Mar foi transferido
Ja querendo fazer rebelião
Para glória e orgulho da nação
O Brasil estava salvo e redimido

Ainda esqueceram onde trazer
Lá da Terra os verdadeiros ladroes
Donos de latifundios e mansoes
Que so mamam nas tetas do poder
E também esqueceram de prender
Os que sugam o da terra seu vintém
Que apostam na dor e no disden
Na miseria dessa população

Se chegar na cadeia de Plutão
Não vai ter mais espaço pra ninguém
Se chegar na cadeia de Plutão
Não vai ter mais espaco pra ninguém

Fui transferido
Sem revista nem triagem
Nessa viagem so tinha fuleragem
Dia da contagem a bomba explodiu
Parcela do lado B do Brasil
No corpo a tatuagem como medalha
Uniforme sedimental irmaos metralha
Iniciando a fila só cabuloso
Ze Inocencio, Luiz Lalau, Fernando Henrique Cardoso
Fernando Collor, Paulo Maluf, Severino Cavalcante
PC Farias, numa ala interessante
Seguranca maxima sem dó nem perdão
E fui condenado por representar a nação
Minha comdenacao foi verdadeira
Fui transferido com um chapeu de cor e uma camisa de Fim de Feira
Juiz bateu o martelo e condenou
Quem foi nunca mais voltou

Vixe!
Passa por baixo
Passa por baixo
Rapidinho maluco
Traz o tenis, pega a perua
Vai… sujou… sujou…

Eu sou o preso 137 da cadeia do espaço sideral
Eu sou o preso 137 da cadeia do espaço sideral
Eu sou o preso 137 da cadeia do espaço sideral
Eu sou o preso 137 da cadeia do espaço sideral

Falsche Video?