Eu adoro andar no abismo
Numa noite viril de perseguição
saltando entre os edifícios
vi você
em poder de um fugitivo
Que, cercado pela policia, te fez refém
lá nos precipícios
Foi paixão a primeira visa,
me joguei de onde o céu arranha
te salvando com a minha teia
Prazer, me chamam de Homem -Aranha
Seu herói

Hoje o herói aguenta o peso
das compras do mês
No telhado, ajeitando a antena da TV
Acordado a noite inteira pra ninar bebê

Chega de bandido pra prender,
de bala perdida pra deter
Eu tenho uma idéia:
Você a minha teia
Chega de assalto pra impedir,
Seja em Brasilia ou aqui
Eu tive a grande ideia:
Você na minha teia

Hoje eu estou nas suas mãos
Nessa sua ingênua a sedução
que me pegou na veia
Eu tô na tua teia

Falsche Video?