Quem vive a vida aflita da cidade
Mas tem seu coração em alto-mar
Se engana muito por ingenuidade
Sorri às vezes tendo vontade de blasfemar
Se esconde quase sempre da verdade
Caminha desejando navegar
Levanta vela ao vento, corre apressado
Cruzando a ponte, gira entra num bar
E no fim de semana está cansado
Pensar que qualquer lado dá no mar
Quem fica em casa na tranquilidade
Mas tem seu coração em alto-mar
Às vezes tira uns anos da sua idade
Pra, finalmente, ficar contente, poder sonhar
Viaja sempre e não sai da cidade
Caminha desejando navegar
Atira a rede ao chão todo asfaltado
Ajeita o leme e sai, vai trabalhar
Pergunta aos céus o que é que fez de errado

Falsche Video?