Meu Deus que mundo é esse tanta tristeza desgraça a
chuva que caio do céu se transformou em lágrima /
enxurrada tempestade por aqui já é normal no paraíso
das águas desastre natural / o povo passa mal no
hospital desse mundo a cheia invadi de repente
demolindo tudo / remédio, roupa, água potável, comida,
casa, móveis vidas destruídas
a água foi acima do que
era esperado precisa morre quanto pro meu povo ser
lembrado / o governo sossegado agora que ajuda vocês a
água não chego às coberturas do AP /
o inverno passo
volta pra lá novamente só vai fica a dor de quem
perdeu os parentes cadê o presidente melou os pés na
lama ou passo de helicóptero pensa que nos impressiona /
os planos foi a lona no nordeste do Brasil a
correnteza levo tudo que eles construiu / graças a
DEUS tem ser humano de bom coração pessoas solidarias
que fazem doação falta alimentação meu povo ta mal
cuidado a saúde precária alojamento lotado / estou
objetivado com aqueles que não tem mesmo sem condições
contribuíram também /
agasalho novo usado qualquer
coisa é bem vindo vai assistir novela vendo nosso
irmão sofrendo si todos fazer sua parte chega junto o
pai conduz não vai para a dor mais com certeza diminui
/ não apaga acenda a luz ninguém tá no escuro
inocência sem sorrir de criança coração puro /
que procurou os pais encontro não achou nada si foi com os
brinquedos juntos na enxurrada / e agora pra explica
será que ele vai entender ou vai crescer na idéia que
não tem nada a perder / a desinformação dengue
violência cidade destruída situações extrema / o que
não falta e motivo aqui no nosso estado pros guri
nasce louco com instinto revoltado só não pode ser
largado amanhã vai ser um homem vai que vire bandido
se hoje passa fome /
através do micro-fone é nóis
correr atrás Alagoas Pernambuco meu povo sofre de
mais / não espere só por mim parceiro junto vai pra
frente fazer o movimento RAP beneficente

(Reportagem)

enchentes e enxurradas provocadas pela chuva forte, mataram 19 pessoas em alagoas, e a situação pode ser
muito mais grave
segundo a defesa civil de todo o estado mais de Mill
estão desaparecidos, 80 mil desabrigadas e
desalojadas, a reporte beatriz castro esteve nas
regiões mais afetadas, muitas pessoas passaram o dia
no meio dos escombros na a tentativa de encontrar
roupas e documentos, no inicio da tarde começaram a
chegar os medicamentos para as vitimas da enchente
tô convidando a todos sem diferença de classe nossos
irmão precisando vamos fazer nossa parte / tombo caiu
machucou persistiu fico de pé perdeu móveis perdeu
casa só não perdeu a fé / que 2010 é esse a enchente
levou tudo e o povo preocupado com a copa do mundo /
como diz o eterno sabotagem um bom lugar for falar só
de sofrimento o nosso tempo não vai dá / quantas tias
vai chorar o tio se desesperou não vai adiantar a
chuva voltou / o tempo ruim chegou só não vou fica
parado você que está mim escutando com certeza
emocionado chegue junto de um abraço mostre que não
tão sozinho os momento mais difícil tem que existir
carinho / próximo desalojado o abandono dói hoje quem
precisa é eles amanhã pode ser nóis / enxurrada que
corrói e a obra não foi adiante de alagoas Pernambuco
tragédia arrasante / pânico constante a água foi e
voltou hora pela paz companheirismo e amor / os
interior atingido sem abrigo por favor ainda faz
comercial que alagoas melhorou pra me isso e caô
esqueceu da nossa gente que passo destruições causadas
pelas enchentes / mandou os donativos passo na
televisão só fez o que é preciso não e mais que a
obrigação a acolher nossos irmão reiniciar consciente
voluntário obrigado é irmão gente da gente.

Falsche Video?